Idealização e realização:

Aceleração da Plataforma Parceiros Pela Amazônia

Aceleração da Plataforma Parceiros Pela Amazônia

  • Acre
  • Amapá
  • Amazonas
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Pará
  • Rondônia
  • Roraima
  • Tocantins
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6

1 ano

15 por turma, foram 2 turmas até agora, o total de 30 negócios. A cada ano são selecionados, através da Chamada de Negócios da PPA, 15 negócios de impacto socioambiental que atuam na Amazônia.

Desenvolvimento

Além do processo de incubação e aceleração dos negócios, o programa oferece oportunidades de investimento, cooperação, networking e promove a criação de uma comunidade de negócios sustentáveis interconectados.

Durante o programa o empreendedor poderá se candidatar a receber bolsas de estudos ou apoio logístico (custeio de viagens e hospedagem) para participar de conferências, feiras, cursos ou eventos de capacitação que tenham o potencial de contribuir ou alavancar significativamente o desenvolvimento da sua empresa.

Destaca-se por estar 100% dedicado ao empreendedor que atua na Amazônia, como também às demandas e realidades regionais. É gratuita e compactua para o desenvolvimento do negócio que possui impacto socioambiental positivo.

Não, a iniciativa é oferecida gratuitamente

Dentro do item capacitação e treinamentos, são oferecidos 3 (três) workshops presenciais por ciclo de aceleração, com conteúdo e aplicação desenvolvidos em parceria com instituições e indivíduos especialistas no tema em questão. Acontecem em diferentes cidades, com duração média de 3 a 5 dias, em modelo em grupo e imersivo. Ao final de cada encontro é sempre feita uma avaliação dos conteúdos, a fim de balizar a eficácia e potencial de aplicação dos conhecimentos passados. Os temas abordados nas oficinas buscam responder demandas e necessidades dos empreendedores de cada turma dentro do seguinte escopo: foco em mensuração de impacto, estratégia de comunicação, mercado e marketing, processos de gestão e boas práticas para captação de investimento (Finanças e Storytelling). A estrutura para 2020 está proposta da seguinte forma: Oficina 1. Inovação em Modelos de Negócios e Mensuração de Impacto Oficina inaugural do programa, com duração prevista de 5 dias, para tratar dos seguintes tópicos: ▪ Abertura e Apresentação do Programa ▪ Modelo C (Teoria de Mudança, Modelo de Negócio e Capacidade Organizacional) ▪ Levantamento de indicadores de impacto (T0) ▪ Desenvolvimento do empreendedor Oficina 2. Conteúdo a ser definido Oficina com duração de 3 dias, conteúdo a ser definido conforme diagnóstico e demandas identificadas das startups durante Oficina 1. Oficina 3. Pitch, storytelling e negociações de sucesso Oficina de encerramento do programa, com duração prevista de 3 dias, para tratar dos seguintes tópicos: ▪ Mentoria de Pitch / Storytelling e Negociação ▪ Rodas de conversa com empresas (mercados potenciais) e mentores ▪ Avaliação dos indicadores de impacto (TFinal)

A partir de 2020 há conteúdos voltados para o Desenvolvimento Pessoal e Autocuidado para o Empreendedor, enquanto agente de transformação da Amazônia. Esta foi uma necessidade mapeada com a primeira turma do programa (2019) e será incorporada com metodologias e abordagens do autocuidado do empreendedor e desenvolvimento humano e social a partir do ciclo de 2020. Para isto, o programa estuda parceria com instituições referências na área.

São oferecidos espaços de coworking aos empreendedores apoiados, exclusivamente aos participantes que manifestarem interesse e necessidade até data pré-estabelecida. Este benefício é oferecido nas cidades de Manaus (AM), São Paulo (SP) e Belém (PA), junto a estabelecimentos previamente analisados pelo Programa. O pacote de benefícios ofertado pelos espaços de coworking irá incluir: - Estação de trabalho para uso durante os 12 meses do programa; - Hospedagem do CNPJ da empresa (inclui gestão de correspondência); - Rede de conexões com demais startups e empresas do coworking; - Uso das salas de reuniões (limitado sob agendamento). O uso dos benefícios acima será exclusivo dos funcionários cadastrados no nosso banco de dados, tendo exceções para o caso de haver reuniões das empresas com os seus parceiros e fornecedores. Na cidade de Manaus, o serviço é oferecido pelo nosso parceiro Impact Hub Manaus (http://impacthubmanaus.com.br/).

O programa fomenta a interação e parceria entre a própria rede de clientes e parceiros dos empreendedores durante os encontros presenciais, e, em segunda instâncias, via grupo de e-mails e Whatsapp para troca de informações, referências e oportunidades. No primeiro ciclo (2019), foram identificadas pelo menos 20 novas parcerias ou linhas de ação em conjunto dentre os empreendedores, tais como venda de produtos, abertura de canais de venda em conjunto, parceria técnica para fornecimento de insumos, dentre outras. Além disto, o programa realiza apresentação contínua do portfólio a potenciais parceiros técnicos e investidores, além do convite a estes atores para participação dos encontros presenciais para acompanhamento das atividades do programa e interação com empreendedores. Em números gerais, o primeiro boletim de impacto do programa (referente ao ciclo 2019) identificou que, após o programa, foi possível estabelecimento de 28 novas parcerias entre os negócios acelerados e entre os negócios e parceiros da PPA, criação de 14 novos mercados, 11 novos canais de venda e 8 novas fontes de receita no total dos negócios apoiados. Neste ano (2020), estamos iniciando parceria com grande marketplace para viabilizar vendas online aos negócios acelerados, estratégia que está sendo construida em sinergia com suporte técnico, apoio logístico/centro de distribuição e estratégia de marketing e comunicação dos produtos, visando alavancar vendas no período de crise do Covid-19.

Apresentação dos negócios classificados nas Chamadas Anuais da PPA para investidores (processo de Roadshow). Os investidores parceiros do GT1 da PPA e Investidores convidados recebem informações dos negócios, mediante assinaturas de termos de confidencialidade e indicam a equipe da PPA, representada pelo Idesam como implementador do programa, suas preferências para aprofundar nas análises e contatos para investimentos, seguindo o cronograma e regras do processo de seleção, detalhado nos itens abaixo. A PPA se compromete a investir nos negócios finalistas da chamada que tiverem pelo menos um investidor interessado, buscando math mínimo de 1:1 nos aportes comprometidos.

O Programa de Aceleração e Investimentos foi destaque em veículos de mídia nacionais, regionais e locais, buscando ativar os diversos públicos de interesse, entre eles na Folha de São Paulo em setembro de 2019 e na edição de outubro da Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios. O Programa foi também amplamente noticiado nos canais de parceiros e atores do ecossistema de negócios de impacto. Números de Mídia: 135 inserções na mídia durante a primeira edição do Programa 17 publicações gerais sobre o Programa 68 notícias sobre a chamada de Negocios - processo de seleção das empresas que participarão do Programa - (edições 2018 e 2019).

Programa de Mentorias que busca conectar empreendedores com especialistas em gestão e desenvolvimento de negócios de impacto, especialistas e executivos da rede da PPA.

Desde o primeiro encontro, o programa fomenta a interação e parceria entre os empreendedores durante espaços qualificados de colaboração, troca e networking durante os encontros presenciais, e, em segunda instâncias, via grupo de e-mails e Whatsapp para troca de informações, referências e oportunidades.

'- Serviços Personalizados/sob demanda: estes serviços incluem desenho de embalagens e logo, assessoria jurídica e contábil para fins específicos, entre outros, que são definidos em conjunto com a startup demandante - Apoio de Comunicação para desenvolver ou aprimorar marca/identidade visual - Além disso, há direcionamentos técnicos e em gestão dos apoiadores do programa de aceleração, que é realizado pelo GT1, parte da Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA), e implementado e coordenado pelo Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam), em colaboração ativa com o líder do GT (atualmente, a Natura), bem como outros parcerias estratégicos - baseado no princípio da PPA de co-desenho, co-implementação e co-avaliação, e sempre buscando o protagonismo das empresas na busca por novas soluções. Conta também com o apoio financeiro, desde o início, dos membros fundadores da PPA, a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e, do Centro Internacional de Agricultura Tropical (CIAT), e em 2019 juntam-se outros novos financiadores, o Instituto Humanize e o Fundo Vale.

São oferecidas bolsas de estudo: apoio financeiro a empreendedores para participação em cursos, feiras, congressos e outros eventos de capacitação relacionados aos temas de trabalho dos negócios

O programa de investimentos da PPA tem o compromisso de investir nos negócios finalistas e aptos para investimento através de um mecanismo híbrido de financiamento, com a condição de investir no mínimo com match 1:1 com investidores privados. O mecanismo de aporte pode ser empréstimo a juros baixos, empréstimo com garantia para o investidor (quando solicitado por este) ou, ainda, através da modalidade de Mútuo Conversível. O objetivo do aporte do programa é reduzir risco ao investidor e, assim, destravando recursos, e tornar o investimento mais atrativo ao empreendedor, seja pela redução da taxa de juros, aumento no período de carência ou condições flexíveis de participações. Os investimentos da PPA nos negócios são operados através do Idesam, que recebe em caráter de recurso não reembolsável dos financiadores do programa (atualmente USAID, Fundo Vale e Humanize). O aporte de investimento ocorre mediante assinatura de acordo bilateral entre Idesam e Empresa Investida, onde estão estabelecidas regras do acordo, volume e prazo de desembolsos, cronograma de execução do recurso, taxas e condições de pagamento, regras de monitoramento e apresentação de relatórios e obrigações gerais de cada parte. Os desembolsos são executados conforme cronograma pré-estabelecido e mediante apresentação de relatório do uso do recurso.

coordenacaoppa@idesam.org.br

O que são Negócios de Impacto, Novembro 2019 – Aliança pelos Investimentos e Negócios de Impacto.

Não há restrições acerca da política de dividendo

Educação
Meio Ambiente e tecnologias verdes
Agricultura e alimentação
Consumo Consciente
Outros: Manejo Florestal

Critérios Eliminatórios atuais (exemplo 2019): Negócios/iniciativas elegíveis devem, necessariamente:
Se enquadram nas seguintes fases:
o Protótipo Desenvolvido, em fase de teste de mercado
o Produto Testado, em fase de lançamento no mercado
o Produto Lançado, em fase de captação ou expansão
Possuírem foco de impacto na Amazônia Rural dentro dos setores de abrangência da chamada listados a seguir: o Agricultura e pecuária sustentável
o Manejo e produção florestal sustentável e produtos da sociobiodiversidade
o Educação e bem-estar social aliados à conservação do meio ambiente
o Mitigação e adaptação às mudanças climáticas
o Produtos e serviços socioambientais
o Combate ao tráfico de animais, exploração ilegal madeireira e crimes ambientais
o Tratamento de resíduos sólidos/poluentes e melhoria de acesso a água para comunidades rurais e ribeirinhas.

Estar localizados nos estados da Amazônia Legal ou buscar atuar na região – ou seja, assumem o compromisso de iniciar a operação na Amazônia nos próximos 06 meses.

Não ter objetivos político partidários

Critérios Classificatórios atuais (exemplo 2019). Chamada de Negócios PPA 2019 busca, preferencialmente, negócios que:
Tenham Empreendedor e Equipe engajados em suas iniciativas e com profundo conhecimento sobre sua área de atuação e mercado.
Apresentem Equipe diversificada, que inclua mulheres e jovens, engajados e qualificados;
Estejam em Estágios mais Avançadas de desenvolvimento, operando ou com modelo de receita e operacional já testados. Negócios com empresa ou organização formalmente constituída serão melhor classificados.
Possuam Impacto Socioambiental na Amazônia relevante, diretamente relacionado ao tema foco da chamada e que sejam (atualmente ou no futuro próximo) capazes de serem mensurados e reportados pelos empreendedores.
Possuam produto, serviço ou modelo operacional inovador frente a iniciativas ou negócios semelhantes em seu setor de atuação.
Possuam Potencial de Escala ou com solução replicável em outra localidade.
Para os próximos períodos estuda-se incorporar mais critérios eliminatórios, relacionado ao impacto e a maturidade do negócio (faturamento, por exemplo)

O processo de seleção (screening) dos negócios para o Programa de Aceleração e Investimentos da PPA ocorre em 5 etapas:
Chamada Pública de Negócios
Chamada de Negócios PPA busca identificar e selecionar negócios, empreendedores e startups de impacto para receber investimentos e participar do Programa de Aceleração da PPA.
A Chamada ocorre geralmente entre os meses de julho e agosto, por meio de um questionário de inscrição online, no site da PPA, onde cada candidato descreve seu estágio de desenvolvimento, impactos socioambientais, modelo de negócios, entre outros e tem a seleção finalizada até outubro do mesmo ano.
Análise dos Negócios Inscritos ( a partir de formulário online)
Nesta etapa, a análise é realizada com base em informações disponíveis no formulário online, site, vídeos e outros materiais fornecidos pelos candidatos. São selecionadas iniciativas com potencial de impacto social e ambiental, que demonstra clareza no modelo de negócio, viabilidade financeira (atual ou potencial), mercado relevante e análise de afinidade com o escopo de impacto estabelecido pelo GT1 da PPA, seus parceiros Financiadores e potenciais Investidores.
Entrevistas com negócios classificados
Nesta fase são realizadas entrevistas individuais com os negócios classificados na fase anterior (média esperada de 35-40 negócios), para aprofundar o entendimento dos negócios e a aderência a proposta do Programa, Investidores e Financiadores/Doadores.
A entrevista tem duração de 1 hora por negócio e é conduzida pela força-tarefa entre Idesam e SITAWI. As entrevistas são semi estruturadas e baseadas nos seguintes pontos: histórico da organização e equipe, problema socioambiental, produto ou serviço, clareza no modelo de negócio e público-alvo, impacto social e ambiental (atual e potencial) e finanças.
Roadshow com organizações do GT1 da PPA e Investidores
Nesta etapa são selecionados os 15 negócios finalistas (rankeamento) para o Programa de Aceleração e Indicações de Interesse para Investimento.
Os membros do GT1 são convocados pelo implementador do Programa (Idesam) em reunião presencial para conhecer, analisar e ranquear as 15 startups para participação no Programa de Aceleração PPA 2020, tendo como alinhamento da prioridade de participação no programa para as empresas com potencial de aporte de investimento.
A lista final é divulgada após negociação com investidores previsto para final do mês de outubro de cada ano.
Análise Aprofundada e Mentorias de Pré-Aceleração
Due Dilligence dos Negócios Candidatos a Investimento + Pré-Aceleração (Investment Readiness)
As iniciativas classificadas e que se candidataram à participação na Rodada de Investimento, através do formulário de inscrição online ou durante a entrevista, passam por uma outra etapa do processo de seleção, que inclui análise de documentação jurídica-contábil, novos contatos e entrevistas para resolução de dúvidas ou aprofundamento de pontos específicos além da possibilidade de visita ao empreendimento, stakeholders e comunidades beneficiadas.
O objetivo é assegurar a elegibilidade e capacidade do negócio para investimento em termos financeiros, técnicos, operacional e de impacto socioambiental positivo. Caso a iniciativa opte por se candidatar a Rodada de Investimento, mas não cumpra com os critérios mínimos ou não desperte interesse em nenhum investidor parceiro do programa, esta continuará concorrendo a participação ao Programa de Aceleração da PPA.
Dentre as 15 startups finalistas para o Programa de Aceleração, uma média de 8-10 são analisadas em profundidade para captação de investimentos.
Mentorias preparatórias aos candidatos do Prêmio Empreendedor PPA
Webinar com grupo de empreendedores finalistas do programa de aceleração e investimentos, com objetivo de apresentar a dinâmica do Evento da Rodada de Investimento, onde ocorrem apresentações pitches dos negócios finalistas para duas categorias: Investimento e Concorrência ao Prêmio Empreendedor PPA.
Neste encontro online, os empreendedores se apresentam, são repassadas recomendações sobre a apresentação pitch e resolução de dúvidas.
Informações sobre as chamada anuais: https://ppa.org.br/chamada2019
Informações sobre o Programa de Aceleração: http://aceleracao.ppa.org.br/

Número de negócios já apoiados: 30

Ano em que o programa começou: 2018

O que são Negócios de Impacto, Novembro 2019 – Aliança pelos Investimentos e Negócios de Impacto.

Educação
Meio Ambiente e tecnologias verdes
Agricultura e alimentação
Consumo Consciente
Outros: Manejo Florestal

Não há restrições acerca da política de dividendo

PPA/Idesam

Aceleradora

2018

ONG

18

  • Doação de PJ

Fórum de Investimentos de Impacto e Negócios Sustentáveis na Amazônia (FIINSA)

O Fórum de Investimentos de Impacto e Negócios Sustentáveis da Amazônia veio com a proposta de criar um espaço qualificado de diálogo e troca entre as startups inovadoras amazônicas e os potenciais investidores, nacionais e internacionais. Tem como proposta trazer o estado da arte das finanças sociais e investimentos de impacto na Amazônia, bem como abordar os principais desafios para o desenvolvimento de negócios e empreendedores locais.

O Fórum traz uma programação dinâmica e diversa, com painéis onde são debatidos temas estratégicos para o avanço da agenda de investimentos de impacto e negócios sustentáveis na Amazônia; oficinas práticas, com foco em apoiar e trazer conteúdo para empreendedores; e sessões paralelas que abordaram o tema a partir de diferentes perspectivas – do empreendedor, do investidor, entre outros. Ainda, rodas de conversa com especialistas, feira de exposição e outras atividades.

*A veracidade das informações aqui descritas são de responsabilidade da organização PPA/Idesam. Os dados foram atualizados em 30 de novembro de 2020.